Zema dá carona para filho em jatinho do governo de Minas Gerais

O Novo ainda não comentou a atitude do governador

Minas Gerais - Romeu Zema (Novo)

Minas Gerais – Romeu Zema (Novo)

Eleito com a promessa de reduzir os gastos do estado de Minas Gerais, o governador Romeu Zema (Novo) foi pego novamente dando carona ao filho no jatinho do governo mineiro. De acordo com o registro de voos oficiais do estado, Zema deu carona ao filho Domenico Zema, de 23 anos, na semana do Dia dos Pais e, mesmo sob críticas, repetiu a medida no último dia 25. Procurado, o governador disse que pagou os custos da viagem para ficar mais tempo com Domenico.
Segundo a planilha de voos oficiais do governo mineiro, que acaba de ser atualizada no Portal da Transparência, no dia 12 de agosto – segunda-feira pós Dia dos Pais – Zema saiu da sua cidade natal, Araxá, para cumprir uma agenda oficial em São Paulo. Ele viajou com secretários e assessores do governo, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e o seu filho, Domenico Zema. Na ocasião, Domenico havia passado o fim de semana com o pai em Minas Gerais e precisava voltar a São Paulo já que estuda na capital paulista.
A “carona” foi criticada pela oposição, que apresentou na Assembleia Legislativa de Minas Gerais um pedido de informações sobre os gastos das viagens do governador. Zema rebateu as críticas dizendo que havia pago ao governo o custo equivalente à passagem que o filho pagaria para voar de Minas Gerais a São Paulo em um voo comercial. Os deputados, porém, também criticaram a resposta do governador, dizendo que o jatinho oficial não pode ser fretado.

Mesmo assim, 12 dias depois de essa viagem ter vindo à tona, o filho de Romeu Zema voltou a viajar no jatinho do governo mineiro. Domenico Zema acompanhou o pai em uma viagem entre Belo Horizonte e São Paulo no último dia 25. Segundo o Portal da Transparência, o governador foi cumprir uma agenda oficial com alguns de seus assessores em São Paulo e aproveitou o ensejo para dar carona ao filho.

Procurado, Zema garantiu que pagou novamente o custo da viagem do filho. Ele também assegurou que o itinerário da viagem não foi alterado por causa de Domenico, já que a aeronave estava a serviço de uma agenda oficial do governo e não foi utilizada para transporte exclusivo de seus familiares. E explicou: como Domenico mora em São Paulo e ele estava indo para lá, era uma forma de ficar mais tempo com o filho.

“Durante esse ano, em duas ocasiões, Romeu Zema transportou consigo o filho a São Paulo. Nessas duas viagens, o governador cumpriu agenda oficial na capital paulista. O filho mora em São Paulo e estava em Minas para visitar o pai. Como se veem com pouca frequência, para desfrutar da companhia do filho, e já que ambos teriam que cumprir mesmo destino, voaram juntos. Mesmo não se tratando de custos para a administração, o governador fez questão de realizar pagamento ao Estado relativo a duas passagens de avião. Não houve mudança de itinerário, nem mesmo foi utilizada aeronave para transporte exclusivo de familiares do governador”, explicou o governo de Minas Gerais em nota enviada à reportagem.

O governador ainda garantiu que enxugar os gastos e otimizar os recursos do estado continua sendo uma das prioridades de sua gestão. Na campanha do ano passado, Zema criticou o uso das aeronaves oficiais pelos seus antecessores. E agora afirmou que, pensando nisso, descentralizou o uso das aeronaves estaduais e reduziu em 74% os custos dos voos oficiais. “Além da venda de parte da frota, o governador determinou que nenhuma das aeronaves fique mais à estrita disposição do chefe do Executivo, como ocorria anteriormente. Com isso, foi possível transportar com agilidade e segurança quadrilha que cometeu crimes em Uberaba e a ampliação do transporte de órgãos no Estado. Houve redução de 74% nos custos de voos para o governador e vice em 2019 em relação a 2018. Em contrapartida, houve o aumento de 240% de órgãos transportados”, alegou.

O Novo que convidou o então empresário Romeu Zema a entrar na vida política e concorrer ao governo de Minas Gerais e é um dos grandes defensores da racionalização dos gastos públicos também foi procurado, mas ainda não comentou a atitude do governador.

Autor: Saulo Aguiar

É jornalista, radialista e cooperativista. Formado em Comunicação Social, ganhou destaque com colunas opinativas e reportagens investigativas. Possui cursos na área de assessoria de comunicação, cooperativismo e gestão de projetos.

Compartilhe
468 ad

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *