Prefeitura apresenta relatório de visitas às barragens de Araxá

Com base nas informações repassadas pelas empresas, o risco de rompimento iminente é praticamente zero, mesmo assim, ações preventivas são traçadas pela Defesa Civil em parceria com as mineradoras.

barragens

A reunião de apresentação do relatório das visitas às barragens das mineradoras de Araxá foi aberta nesta sexta-feira, 22, pelo Prefeito Aracely de Paula. Ele reforçou o cuidado da Administração em se reunir com todos os representantes dos órgãos ambientais da cidade para traçar ações preventivas. “Nos antecipamos nas medidas que o próprio governo tinha tomado, as visitas foram feitas por profissionais experientes, com conhecimento em barragens, recebemos as informações. Uma das nossas preocupações é evitar situação de pânico e receio por parte da população. Nos tranquilizamos com as informações e vamos nos aprofundar mais no assunto”.

Participaram da reunião, o Superintendente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA), Ricardo Manoel de Oliveira; a Secretária de Governo, Lucimary Ávila; o Secretário de Serviços Urbanos, Marco Antônio Rios; o Comandante em exercício do Corpo de Bombeiros, Tenente Luiz Ricardo de Oliveira, acompanhado do Sargento Ricardo Henrique Gonçalves; os representantes da Polícia Militar de Meio Ambiente, Sargento Marcelo dos Reis Nogueira e o cabo Washington da Silva; o vereador César Romero da Silva (Garrado) e representantes da imprensa local.

O Superintendente Ricardo Manoel informou que a Defesa Civil foi criada em novembro de 2018 tendo como coordenador o Comandante do Corpo de Bombeiros de Araxá e membros das secretarias de Obras e Mobilidade Urbana, Serviços Urbanos, Segurança Pública e Cidadania, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar de Meio Ambiente. Foi verificado que as empresas possuem oito barragens cada uma, com estrutura para fazer a gestão dos espaços com pessoas treinadas e experientes em monitoramentos e inspeções. Visitaram a Mosaic no dia 1º/02 e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) no dia 04/02. Nas visitas in loco, dentro da competência da Comissão, não viram anomalias que pudessem oferecer riscos para as barragens.

Ricardo ressalta que pelo Plano de Ação de Emergência, as empresas já cadastraram os moradores e animais na área de 10 km em linha reta, estão preparando treinamentos, promoverão simulados com todas as orientações e indicações de como atuar num caso de rompimento. “As mineradoras nos avisaram que nas condições atuais, o risco das barragens é praticamente zero. Porém, tem potencial alto em função da situação de juzante com existência de moradores, por isso, o monitoramento constante é importante, assim como o contato com as pessoas envolvendo a Defesa Civil para preparar uma atuação competente do Plano de Ação de Emergência”.

O tenente Ricardo, do Corpo de Bombeiros, destaca que a comissão esteve nas empresas e verificou que não haveria risco iminente de rompimento de barragens. “Faremos acompanhamento constante da situação, as mineradoras têm apresentado o Plano de Ação e Emergência, fará treinamentos e simulados com o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil para que em caso de ocorrer algum problema todos estejam preparados para atuar”.

Autor: Saulo Aguiar

É jornalista, radialista e cooperativista. Formado em Comunicação Social, ganhou destaque com colunas opinativas e reportagens investigativas. Possui cursos na área de assessoria de comunicação, cooperativismo e gestão de projetos.

Compartilhe
468 ad

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *