Lar Ebenézer e Fundeb são alvos de investigação

O pedido para a instauração de um inquérito policial apara averiguar os supostos desvios foi feito pelo promotor de Justiça Dr. Marcus Paulo Queiroz Macêdo.

termina_projetos_aprovados.still005

 

O Ministério Público quer que a Polícia Civil investigue supostos desvios de verbas públicas oriundas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e de verbas destinadas ao Lar Ebenézer, que cuida de idosos em Araxá. O pedido para a instauração de um inquérito policial apara averiguar os supostos desvios foi feito pelo promotor de Justiça Dr. Marcus Paulo Queiroz Macêdo.

De acordo com o que foi apurado pela jornalista Camila Balbi, do jornal Correio de Araxá, o pedido se baseia no depoimento de uma testemunha no inquérito que apurou a compra e venda de apoio político na Câmara Municipal. Essa testemunha relatou que os desvios de verbas do Fundeb e Lar Ebenézer teriam sido realizados pelos vereadores afastados Professor Cachoeira e José Domingos Vaz, ambos do PDT. O juiz da Vara Criminal de Araxá, Dr. Renato Zupo, deferiu o pedido do Ministério Público e determinou a instauração de um novo procedimento investigatório para averiguar os supostos desvios.

A Polícia Civil já investiga mais de 60 entidades contempladas com verbas públicas em 2014, durante o período em que o ex-presidente da Câmara Municipal, Miguel Júnior, foi prefeito interino de Araxá. Mais de 15 mil páginas referentes à prestação de contas dessas entidades estão sendo analisadas desde o final do ano passado. Diversos diretores das instituições investigadas já estiveram na Delegacia Regional de Polícia Civil prestando depoimento.

 

Fonte: Blog Germano Afonso

Autor: Saulo Aguiar

É jornalista, radialista e cooperativista. Formado em Comunicação Social, ganhou destaque com colunas opinativas e reportagens investigativas. Possui cursos na área de assessoria de comunicação, cooperativismo e gestão de projetos.

Compartilhe
468 ad

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *