Auditoria custou R$ 289 mil aos cofres públicos

Informação foi divulgada pelo vereador Mateus Vaz de Resende (DEM) na reunião ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira, 7.

Imagem 005

A auditoria contratada pela administração “Araxá Novos Tempos” para analisar documentos públicos da Prefeitura de Araxá, referente ao exercício de 2013, teve um custo de R$ 289 mil aos cofres públicos. A informação foi divulgada pelo vereador Mateus Vaz de Resende (DEM) na reunião ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira, 7, e assustou vereadores da base do ex-prefeito Jeová Moreira da Costa. Nos bastidores, alguns parlamentares já questionam algumas das denúncias apontadas no relatório, o valor pago pela auditoria e a forma de contratação da empresa Libertas Auditores & Consultores, responsável pelo estudo.

O laudo técnico da auditoria contém ao todo quase 6 mil páginas e levou mais de seis meses de investigações para ser elaborado. Segundo o vereador, a informação do valor pago é do assessor jurídico da prefeitura, Jonathan Renaud de Oliveira. “Dos R$ 289 mil pagos pela Prefeitura de Araxá para a elaboração da auditoria, cerca de R$ 10 mil são despesas com alimentação e hospedagem”, afirmou Mateus durante a reunião do Legislativo.

Ao todo, são 55 procedimentos irregulares apontados no laudo técnico. Dentre as principais fragilidades e irregularidades mencionadas, estão fortes indícios de direcionamento de licitações; contratações diretas; realização de alterações orçamentárias mediante os remanejamentos em desacordo com o entendimento do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG); elaboração incorreta do balanço orçamentário; repasses de recursos a Câmara Municipal de Araxá acima do limite estabelecido; aposentadoria ilegal, dentre outros.

Autor: Saulo Aguiar

É jornalista, radialista e cooperativista. Formado em Comunicação Social, ganhou destaque com colunas opinativas e reportagens investigativas. Possui cursos na área de assessoria de comunicação, cooperativismo e gestão de projetos.

Compartilhe
468 ad

2 Comentários

  1. Acredito eu que seria uma gastança, para identificar outra gastança.
    E ainda outra para evitar mais uma.
    Ainda bem que Araxa é uma cidade muito próspera, está com tudo em dia, e temos muito dinheiro em caixa,e entrando cada vez mais, com tantos impostos.Então bora gastar.

    Responder
  2. Eu concordo com o Vereador Marcílio Faria quando ele diz que precisamos prestar bastante atenção neste relatório, afinal é um produto “COMPRADO” e “PAGO” pela atual administração de uma empresa particular… Lembrem-se das pesquisas eleitorais pagas que indicavam que determinado candidato estava na frente e quando veio o resultado das urnas a votação foi outra… “PAPEL ACEITA QUALQUER COISA” ainda mais quando envolvemos um valor próximo a R$ 300.000,00… Muita cautela nessa hora…

    Responder

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *